3.1.14

Lojas Pop Up


Loja Pop Up, Pop Up Store ou Pop Up Shop, é tudo a mesma coisa. É um conceito inovador de loja que está a multiplicar-se no mundo do comércio. 

 -Mas o que é uma loja Pop Up?!
São lojas temporárias que abrem inesperadamente em lugares estratégicos e desaparecem pouco tempo depois. Um conceito curioso, porque se criam lojas de curto prazo, como lojas de arte, moda, desporto, gadgets, automóveis, comes e bebes... de tudo! Podem durar uma semana, um mês, três meses ou um período associado a uma época do ano. Têm como objectivo despertar a curiosidade no público, estimulando o seu desejo de comprar e também podem servir para testar e lançar produtos ou serviços.

Surgiram no início dos anos 90 em grandes centros urbanos, como Tóquio, Londres, Los Angeles e Nova York. No início, a ideia destas lojas era aproveitarem espaços devolutos para artistas e designers mostrarem os seus trabalhos, mas rapidamente saltou para outras áreas.



Apesar de serem espaços temporários, muitas marcas conseguem manter os seus conceitos e identidade inalterados, oferecendo os mesmos padrões de qualidade e coerência de imagem e serviço, em tudo semelhante  às lojas permanentes  da marca. Para outras tantas marcas, o objetivo das lojas Pop Up vai além das vendas e  o consumo funde-se com o entretenimento, oferecendo assim experiências únicas aos consumidores, que causam impacto e que criam fortes ligações emocionais com a marca.

Mas qual é o objetivo principal? É criar impacto mediático, vendas e fortalecer a relação com o consumidor.

O conceito original vem da cultura de consumo Japonês e a sua procura desenfreada por produtos raros e edições limitadas. Antigamente quando todos os produtos se vendiam, muitas vezes em poucas horas, as lojas fechavam até o proprietário receber mais produtos de modo a poder reabrir a loja novamente. 

O lançamento de uma loja pop-up é 80% mais barato do que uma loja tradicional
Para além dos esperados espaços de quatro paredes, as lojas Pop Up assumem muitas formas, desde quiosques, contentores, ou unidades móveis como roulottes, atrelados, etc..




Hotdog Lovers no OutJazz no Jardim da Tapada das Necessidades

Nos últimos anos, as lojas Pop Up têm proliferado por todo o país, um conceito bem trendy e urbano :) Na opinião de muitos marketeers é puro “marketing de guerrilha”. (“...marketing não convencional que pretende obter resultados máximos a partir de recursos mínimos”. - Definição oficial de America Marketing )


As primeiras lojas Pop Up que surgiram em Portugal, foram os quiosques da Reebok, estrategicamente montados nos principais shoppings de Lisboa e Porto, em 2009. E foram um sucesso :)

Outras marcas não tardaram a experimentar este conceito. 
A TMN passado um ano, para efeitos de promoção do lançamento do iPhone 4, criou quatro ‘Pop-up Stores TMN’ (duas em Lisboa e duas no Porto) abertas apenas durante um mês.



A Salsa criou a Salsa Pop-Up X-mas Store na rua Augusta em 2011 e a Renova abriu no Chiado, Porto e Cascais apenas durante a época natalícia de 2011. Estes são alguns exemplos entre muitos outros... 


Este ano a CIN apostou numa Pop Up, sob o conceito "Pinta antes de Pintar"

E quem ainda não conhece a Zilian no Chiado? Abriu em abril de 2013 com o compromisso de 3 meses... mas a “coisa” deve estar a correr bem para a Zilian, pois já passaram 9 meses!

O conceito Pop Up já quebrou algumas exigências (contratos de 3 anos ou mais, meses de caução, etc.) de alguns centros comerciais em Portugal como por exemplo o Amoreiras Shopping Center, que apostou forte e feio em lojas Pop Up em 2013.



Os benefícios de uma loja Pop Up são muitos. Permitem aos proprietários, testar novas linhas de produtos ou serviços para inclusão em lojas permanentes; já aos empreendedores, permite desenvolver as suas ideias e pô-las em prática, sem ter sobre si a pressão de um grande investimento, testando assim se eventualmente, vale a pena abrir um negócio próprio permanente.

Levado ao extremo, as Pop Up podem até constituir todo um centro comercial ,como o de Londres que abriu, no final de 2011, e é o primeiro centro comercial “Pop-Up”.


Erguido numa antiga estação ferroviária , utilizou  contentores de carga, como lojas.




Na perspetiva de um senhorio com um espaço vazio, esta poderá ser uma boa solução permitindo selecionar os inquilinos para os seus espaços comercias, testando-os e constatando se realmente conseguem trazer algo de novo, se o negócio é sustentável e atrativo e se conseguem incrementar receitas, para si, para a zona...



 As Loja Pop up, vieram para ficar :)